sexta-feira, 2 de maio de 2008

Regulamentar a profissão dos outros é refresco

Na onda da campanha contra a regulamentação das profissões da área de informática

Eu, que trabalho como Analista de Sistemas e tenho Bacharelado em Física incompleto, tenho uma grande inveja do Phillip Calçado, que trabalha na Austrália, e postou recentemente sobre essa “lei”.

http://blog.fragmental.com.br/2008/03/21/ainda-bem-que-estou-aqui/

Cito a opinião da Sociedade Brasileira de Computação

1. Exercício da profissão de Informática deve ser livre e independer de diploma ou comprovação de educação formal.
2. Nenhum conselho de profissão pode criar qualquer impedimento ou restrição ao princípio acima.
3. A área deve ser Auto-Regulada.


Parece que os politicos querem saber mais de informática do que quem é da área (se bobear ninguem sabe o que é a ACM, devem achar que é um politico a pouco falecido). Fico com pena de algumas pessoas egoístas que pensam “tenho diploma, logo essa lei me favorece”. A nação brasileira frperde como um todo, retrocendendo décadas numa das atitudes mais lastimáveis de todos os tempos.

Parafraseando o Rodrigo Kumpera:

Para ser programador vamos precisar ter diploma, enquanto isso para fazer política basta assinar o nome. Regulamentar a profissão dos outros é refresco.


Segue a thread: http://br-linux.org/2008/campanha-contra-o-projeto-de-lei-6072007-de-regulamentacao-das-profissoes-da-area-de-informatica/

3 comentários:

Thadeu Penna disse...

Oi Tiago,

os físicos também estão às voltas com a regulamentação. Também a visão da maioria é contra a regulamentação. O processo só está andando pois precisamos nos proteger das outras regulamentações. Exemplo: no último concurso para geofísicos na Petrobras foram aceitos geofísicos, geólogos e físicos. Os físicos formam a imensa maioria dos aprovados. Agora existe uma corrente para proibir a inscrição de físicos. Isto é possível pois como a profissão de físico não é regulamentada, outras podem pedir exclusividade nas tarefas, desde que não impeçam outros regulamentados que possam cumprir a mesma tarefa. Se fôssemos regulamentados, e na regulamentação constasse que físicos podem trabalhar como Geofísica, então a proibição seria anulada. A posição da comunidade, durante muito tempo, foi de contrária à regulamentação de profissões que não lidam com risco de vida diretamente, mas devido à proliferação de regulamentações, chega uma hora em que tem que se proteger.

Por exemplo, lavador e guardador de carro é regulamentado, mas para operador de piscina, a regulamentação foi negada. Daqui a pouco, você não poderá fazer nada, nem na sua casa.

[]s

Tiago Peczenyj disse...

Pois é Thadeu,

Acredito que existem casos e casos. Eu não quero ser impedido de trabalhar, por exemplo, por não ter faculdade na área, coisa que não é preciso em boa parte do (senão todo o) mundo avançado.

Acho que precisamos de uma legislação adequada e que atenda às necessidades brasileiras. SE tivessemos uma carga de tributos menor sobre os trabalhadores, SE tantas outras coisas... Um dia a coisa vai.

Tiago Albineli Motta disse...

Pura ignorância. Sou formado, mas antes mesmo de me formar já atuava na área. Normalmente quem apóia esse tipo de medida são os que tem medo de concorrência. Ou seja, os incompetentes.